Compare as listagens

Notícia

Governo quer tornar ``incomportável`` prédios devolutos nas áreas com maior procura

O Governo pretende que se torne “incomportável” para os proprietários manter prédios devolutos nas áreas em que a procura de imóveis é mais acentuada. Para tal, o Executivo quer um agravamento fiscal “a sério”, diz a secretária de Estado da Habitação.

O Governo pretende que se torne “incomportável” para os proprietários manter prédios devolutos nas áreas em que a procura de imóveis é mais acentuada. Para tal, o Executivo quer um agravamento fiscal “a sério”, diz a secretária de Estado da Habitação, Ana Pinho, em entrevista publicada na edição desta segunda-feira do Público.

Notícia

Lisboa: Preços das casas só caíram no Parque das Nações. Subidas chegam aos 40%

Lisboa continua a ser o município com o preço mediano de venda de casas mais elevado do país. A tendência de subida, no último ano, foi quase generalizada. Apenas uma freguesia viu os preços descerem.

Lisboa continua a estar na linha da frente no que toca à subida dos preços das casas. O preço mediano de venda na capital atingiu os 2.877 euros por metro quadrado, no terceiro trimestre, mais 24,3% do que no período homólogo. Entre as 24 freguesias, apenas no Parque das Nações se verificou uma queda, de 1,9%, para 3.143 euros por metro quadrado. As subidas chegaram aos 40%.

Os preços das casas dispararam, em Lisboa, no terceiro trimestre do ano passado. A subida média entre as 24 freguesias foi de 25% face ao período homólogo, sendo que nas Avenidas Novas o aumento foi de 40,7% (para os 3.565 euros por metro quadrado). Considerando as maiores subidas, seguiram-se Campolide (37,9% para 2.710 euros por metro quadrado) e Ajuda (33,2% para 2.646 euros por metro quadrado).

Notícia

Avaliação bancária das casas no valor mais alto desde o primeiro trimestre de 2008

Há 21 meses consecutivos que a avaliação bancária está em alta. Em média, cada metro quadrado, em Portugal, consegue uma avaliação de 1.220 euros junto das instituições financeiras.

A avaliação bancária continua sem dar sinais de abrandamento. E, pelo vigésimo primeiro mês consecutivo, em dezembro, voltou a aumentar, revelam os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE). Atingiu os 1.220 euros por metro quadrado, o que representa o valor mais elevado em quase 11 anos. Trata-se de um máximo desde o primeiro trimestre de 2008.

A avaliação que é utilizada pelos bancos na hora de conceder crédito à habitação mantém-se em alta. No último mês do ano passado, atingiu os 1.220 euros por metro quadrado, exatamente o mesmo valor fixado no primeiro trimestre de 2008, quando o INE divulgava estes dados trimestralmente e não com uma periodicidade mensal.

Novidades

100.000€

Camas: 3Banho: 1: 60

Apartamento T03

Ana Vieira

1 dia atrás

100.000€

Camas: 3Banho: 1: 60

Apartamento T03

1 dia atrás

185.000€

Cama: 1Banho: 1: 65

Apartamento T01

Carlos Mesquita

3 dias atrás

185.000€

Cama: 1Banho: 1: 65

Apartamento T01

3 dias atrás

415.000€

Camas: 3Banho: 1: 125

Apartamento T03

Luis Moura

3 dias atrás

415.000€

Camas: 3Banho: 1: 125

Apartamento T03

3 dias atrás

Camas: 3Banho: 1: 114

Apartamento T03

Carlos Mesquita

1 semana atrás

1.900€

Camas: 3Banho: 1: 114

Apartamento T03

1 semana atrás

Camas: 5Banhos: 4: 208

Apartamento T05

Carlos Mesquita

2 semanas atrás

2.400€

Camas: 5Banhos: 4: 208

Apartamento T05

2 semanas atrás

820.000€

Camas: 3Banhos: 2: 218

Apartamento T03

Jose Luis Herrera

3 semanas atrás

820.000€

Camas: 3Banhos: 2: 218

Apartamento T03

3 semanas atrás